Escroto agudo

O escroto agudo é um quadro de dor aguda acompanhada ou não de inchaço, vermelhidão e aumento da temperatura do testículo e bolsa escrotal que necessita de avaliação urgente por um urologista! Conheça as principais causas de um escroto agudo e o tratamento!

É um quadro de dor aguda acompanhada ou não de inchaço, vermelhidão e aumento da temperatura do testículo e bolsa escrotal que necessita de avaliação urgente por um urologista, pois, entre as patologias envolvidas no diagnóstico dessa situação encontra-se a torção de testículo, que pode produzir a perda de função deste órgão. As principais causas de um escroto agudo são: (1) as inflamações do testículo (orquite), do epidídimo – órgão que fica junto ao testículo e armazena os espermatozóides (epididimite) ou ambas (orquiepididimite), (2) a torção do testículo ou seus apêndices e (3) o trauma contuso (pancada na bolsa escrotal e testículo). Outras causas como a presença de tumores, outros tipos de infecção e inflamações vasculares (vasculites) também podem gerar um quadro de escroto agudo. As torções são mais comuns em crianças e adolescentes, enquanto que as inflamações e o trauma são mais comuns em indivíduos adultos. O mais importante nos casos de escroto agudo é a identificação da causa da dor testicular, porque pacientes que apresentam a torção testicular (a condição mais grave) devem ser submetidos a um tratamento cirúrgico de urgência para correção do problema e preservação da função do testículo acometido. Esse diagnóstico é dado após avaliação do especialista e a realização de alguns exames, onde o mais importante é o ultrassom com Doppler da bolsa escrotal, um tipo de exame de imagem que permite verificar se o testículo está torcido ou apenas inflamado.

O fator mais importante na decisão cirúrgica é o tempo de torção e posterior acometimento testicular. De um modo geral, quadros com 6-12 horas de duração são bastante favoráveis à recuperação testicular, mas o tratamento cirúrgico pode ser indicado em casos com até 24 horas de evolução. Após 24 horas, as chances de sucesso de recuperação do testículo são bastante reduzidas. Se o problema identificado for uma inflamação (orquites, epididimites ou orquiepididimites), o tratamento se baseia em medidas gerais, incluindo a suspensão do testículo como medida para alívio da dor, analgésicos e anti-inflamatórios. Dependendo de cada caso, a utilização de antibióticos também pode ser necessária. As inflamações testiculares ou epididimárias apresentam resolução lenta, podendo levar meses para a resolução completa do quadro. Na maioria dos casos de trauma testicular o tratamento também é baseado em medicamentos e medidas gerais. Contudo, em alguns casos específicos e mais graves a cirurgia pode ser indicada. Se esse for o seu caso, não perca tempo! Procure um Urologista imediatamente! A saúde do seu testículo depende de você.

Compartilhar