Em meio a inúmeras dúvidas que os homens tem,a vasectomia continua sendo um mito a ser desvendado.

O que é a vasectomia?

Um procedimento cirúrgico onde são ligados (fechados) os canais deferentes bilaterais. Canais ou ductos deferentes são responsáveis pelo transporte dos espermatozóides. Após o procedimento, os espermatozóides, que continuam sendo produzidos, ficam impedidos de chegar às vesículas seminais e serem ejaculados. Muitas histórias surgem sobre esse procedimento, a mais comum é:

Depois da vasectomia o homem fica impotente?

Por conta desse “boato”, muitos homens temem em fazer a cirurgia, sendo que essa cirurgia é bem simples e segura, não causando nenhum dano a saúde do homem ou trazendo sequelas. A ejaculação do homem permanece normal, porém no líquido ejaculatório não haverá mais espermatozóides. Não há nenhum distúrbio na ereção ou desejo sexual após o procedimento de vasectomia.

É possível a reversão do procedimento?

A reversão de vasectomia é possível, porém não é fácil, por isso ao decidir pelo procedimento deve-se pensar que esse é um procedimento definitivo. Diante disso é uma decisão a ser tomada com muita certeza. A cirurgia de reversão de vasectomia é um procedimento delicado e com taxas de sucesso fracas, principalmente após muitos anos da vasectomia.

Qual a idade mínima para realizar a cirurgia?

Indicado para homens que já tenham filhos e que tenham mais de 30 anos de idade. Os médicos indicam que um planejamento familiar seja feito juntamente com a companheira. Ela precisa estar ciente  e concordar em não ter mais filhos.

Há algum risco da cirurgia não dar certo?

Como em qualquer procedimento cirúrgico podem ocorrer complicações, com a vasectomia não é diferente. De 2 % a 3% dos casos pode ocorrer a formação de um granuloma espermático, além de hematomas, infecção do sítio cirúrgico e sangramentos locais..

Em todos os casos é necessário contracepção por 3 meses após o procedimento pois espermatozóides armazenados nas vesículas seminais podem estar viáveis e engravidar a parceira.Depois de três meses de cirurgia e pelo menos 20 ejaculações, é necessário que o homem faça um exame de espermograma para verificar se ainda restam espermatozóides viáveis.

O importante é se manter informado e procurar um profissional qualificado que possa esclarecer todas as suas dúvidas e assim realizar um procedimento seguro.